7.3.10

Carta

Acordei com saudade de você hoje. Não. Não era só saudade. Acordei com vontade de você hoje. Com vontade de ouvir sua voz aguda que sempre me fazia rir, e que também me dava alguns sermões de vez em quando; com vontade de sentir seu cheiro de Egeo, que mais parecia jujuba, e me deixava meio tonto toda vez que se aproximava; com vontade de passar meu tempo livre fazendo hora na sua casa, até as três da tarde, sem almoço nem nada...

Estou com saudade das nossas comparações, das minhas ironias, das nossas invenções - de feriados, palavras e apelidos estranhos que julgávamos inteligentes; As discussões em que nos metíamos pela simples vontade de denfender nossos personagens preferidos; Estávamos tão pertos, vivendo em realidades diferentemente semelhantes uma da outra, tantas coisas em comum, e tanto a aprender um com o outro.

Acho que você era meu pedaço de chão, a mão que me puxava de volta para o mundo real quando eu sonhava longe demais, meu balde de água fria completamente necessário; também era minha "caixinha-de-surpresas", minha inspiração em momentos de crise, o impulso que me levantava quando minhas lágrimas pesavam mais que minha vontade de continuar.

Agora estou sentindo falta de você, de tudo em você - até daqueles papos que me deixavam sem graça. Mas por incentivo seu, eu vou continuar. Vou seguir em frente, sempre adiante. Vou sobreviver a tudo, e levantar quando cair, por que eu sei que é isso que você espera de mim e não vou te decepcionar.

Estou me lembrando de como você costuma ser livre como vento, sem medo. Como suas definições são subjetivas e como você me dizia que eu vivo de passado. É. Eu vivo mesmo do passado, isso é um fato. E não encontrei no meu passado aquele abraço seu que eu tanto queria antes de vir. Eu não me esqueci, quero seu abraço. Sinto muito a sua falta, espero te ver em breve.


PS: Ao terminar de escrever para você, transformei minha carta num origami. Soprei com todo o cuidado e força possíveis, e este se foi, voando, pela janela do meu quarto vazio. Espero que chegue até você.

13 comentários:

  1. que lindo e o final me surpreendeu *-* ja escrevi essas cartas, ja chorei demais por saudade, acho que a gente aprende a seguir em frente, mas quando o fim chega, a gente nunca irá aprender com que a dor seja menor. É uma questão quimica impossivel de ser resolvida. Estou seguindo aqui, ok?

    ResponderExcluir
  2. Puts apaixonado mesmo em cara....parabens mesmo..mostrou a realidade vivenciada por vc....

    abraçao

    ResponderExcluir
  3. Felipe, meu melhor amigo. Meu menino, meu anjo, meu pequeno príncipe.
    Sinto saudades demais, e choro sabia? Choro porque sei que não está sendo fácil para você, mas você precisa disso, choro porque gostaria de ter tido a sua força, e não tive, choro porque sinto falta até de ouvir sua voz quando você passava aqui para ir para a academia.
    Achei tudo isso tão lindo que tive vontade de imprimir e guardar em um lugar mágico, como os lugares que existem dentro das nossas imaginações...
    Fiquei com vontade de você também, vontade de te ver sorrir, de te ouvir dizer 'Tay'...
    Te amo tanto menino. Tanto. Tanto.
    Obrigada por tudo, sempre, sempre, sempre!
    'Não sei se o mundo é bom, mas ele está melhor desde que você chegou e explicou o mundo para mim...'

    ResponderExcluir
  4. Nossa, vc sabe combinar lindas palavras e me fazer emocionada *-* Adorei

    ResponderExcluir
  5. aaii tudo q vc escreveu serve pra mta gente q sente saudade.. disse tudo!

    ResponderExcluir
  6. A saudade ás vezes me tira do eixo e me ponho a escrever sobre ela, sobre seu motivo e suas conseqüências. Saudade é querer reviver o passado por pelo menos mais um segundo. Adorei o texto! Vivo escrevendo cartas que não envio, mas transformar uma delas em origami me surpreendeu! Beijos, Mel

    ResponderExcluir
  7. Que texto mais lindo, estou aqui com os olhos brilhando, sentimento puro. :)

    Beijos

    ResponderExcluir
  8. Olá, Felipe!

    Primeiramente, parabéns pelo texto. Foi feito de forma realmente singela e seincera, percebe-se isso em cada letra...

    A melhor parte do texto é a que o 'personagem' decide não parar de lutar, porque na vida é assim, é escorregar, cair e levantar. Não pare mesmo, o reencontro pode estar cada vez mais próximo.

    Entendo que o início da facul deve estar sendo bastante puxado e cansativo, mas, na sobra de alguns minutos tente participar das edições do Palavras Mil. Tem que nos mostrar um pouco mais de seu talento através desses textos!

    Abração! Fique com Deus!

    ResponderExcluir
  9. quero sim, *-*, obrigada!
    E a facul, ta gostando?
    bjs

    ResponderExcluir
  10. Sentir saudade as vezes faz bem, mas em outras situações só serve pra nos fazer sentir mal :/
    Enfim, o texto ficou muuuuito lindo. Eu adorei.
    Parabéns pelo blog, tá maravilhoso :)

    ResponderExcluir
  11. Q lindo!! Nao conheço meninos q escrevem, quer dizer... alem do meu amigo.
    Vc escreve mtu bem! Parabens:D

    Da uma olhada nos meus blogs, eu escrevo uma serie em cada um.
    West Park: http://serie-westpark.blogspot.com/
    All Love Me: http://serie-allloveme.blogspot.com/

    Bjinhusss...
    To seguindo seu blog ;)

    ResponderExcluir
  12. expetacular. sou colecionadora de cartas, recebidas, escritas por mim, mais essa não é minha, não é pra mim, mais é uma carta de insentivo, e vou imprimir só para guardar. LINDA! amei!

    ResponderExcluir